Conversando sobre | Organizar sem se perder....


Mais uma etapa inportante da organização do seu casamento...
Já pensamos sobre onde vamos morar, já calculamos o nosso limite de orçamento, já pensamos em onde, quando e quem chamaremos para o nosso casamento... E agora chegou a hora de pensar em outros detalhes..


Importantíssimo pensar nessas três perguntas...

01 - Saber o que você quer!! Com tantas e tantas inspirações, informações, exigências, ofertas e novidades, é muito fácil nos perdermos em meio a várias ideias e desejos. Muitas vezes começamos a entrar na onda do "isso está na moda" e queremos porque queremos coisas que não tem nada a ver conosco no nosso casamento só porque lemos ou vimos em algum lugar alguém dizer que isso ou aquilo é chique...

Vintage. Rústico. Tomara que caia. Mangas longas. Buquê grande. Buquê pequeno. Branco. Preto. Verde. Manhã. Tarde. Noite. Bolo. Chocolate. Cupcake. Almoço. Brunch. Jantar. Duas cores. Várias cores. Muitos padrinhos. Poucos padrinhos. Mini wedding. Caricaturas. Etc. Etc. Etc.  

Essas e muito outras coisas são as tais tendências que por vezes podem fazer um nó na nossa cabeça se seguirmos tudo aquilo que dizem ser o certo a fazer no seu casamento. E importante entender que não existe isso de certo ou errado em um casamento. O certo é você fazer aquilo que você e seu noivo gostam, que tenha a ver com vocês, da forma que vocês sonharam e a única coisa errada é você perder o seu foco do que você realmente quer...
Então, olhe sim e pesquise as tendências, as ideias de outros casamentos e as inspirações, mas no final sente e faça uma lista daquilo que vocês querem, não do que vocês acham que precisam ter porque todo mundo está fazendo!!


02 - Saber o que você pode ter!! Depois de ter feito a sua lista com o que você quer, é hora de colocar os pés no chão e ver o que você pode fazer, dentro do seu orçamento...
Querer não é poder se você está fazendo um casamento com um orçamento apertado...!!!
Então agora é a hora de ser realista... Citando meu exemplo, fiz uma lista com várias coisas que achei interessantes para ter no meu casamento: comidas, bebidas, decoração com garrafinhas, um tablado para a pista de dança ao ar livre, balões, carro de época, diferentes tipos de lembrancinhas - sementes para horta, flores, árvores; ecobags; caricaturas dos convidados; chinelinhos - padrinhos e madrinhas com roupas e sapatos cuidadosamente escolhidos ou feitos sob medida, e outras coisas...
Mas chegando nessa etapa de "O que eu posso ter" percebi que várias coisas não vão ficar dentro do nosso orçamento de "dindin off"... rsrsrs... Então tive que fazer uma lista mais realista... É lógico que ainda quero ter várias coisas que tem a ver conosco e que acho que são importantes, e isso nos levou ao próximo item:


03 - O que nós teremos que fazer!! Porque se o seu orçamento é apertado você vai ter que se arriscar e fazer muitas coisas senão não vai rolar...
No meu caso já decidi algumas coisas que eu vou fazer com a ajudar do noivo e amigos: Meu buquê que muito provavelmente será de botões e broches. A decoração colorida: centros de mesa, pompons de papel de seda, latinhas com flores para altar e decoração geral do espaço. O meu sapato que será customizado porque os sapatos com detalhes são um roubo de tão caros. Convites e papelaria em geral. Os noivinhos do bolo que serão feitos por mim (depois vou contar melhor pra vocês). Os cupcakes que serão feitos lá em casa. Caixinhas de  lembrancinhas para os convidados que serão feitas em origami para usarmos os talentos do noivo com papel e também com rolinhos de papel higiênico (também vou contar mais depois). Em vez de caricaturas, um espaço para a cabine de fotos divertidas. E estou pensando que em vez dos doces clássicos, como o bem casado, podemos fazer uma mesa de guloseimas e mais em conta: maria mole, bananada, pirulitos, balas, jujubas, chocolates. 
Substituindo, adaptando e fazendo as coisas com nossas próprias mãos, o resultado pode ficar tão lindo quanto os casamentos que custam os olhos da cara, por um preço muito mais em conta e com identidade própria.
Então, comece a pensar desde já no que vocês poderão fazer por sí mesmos, comece a fazer alguns testes, calcular custos e tempo, assim você pode ir fazendo aos poucos e não ter estresse na véspera do casamento...


Amamos | Aceitamos esse de presente...!!!


Alguém pode me dar um assim de presente...?!?!
Com o casaquinho e tudo...?!?!  *-*

Photo by www.boards.weddingbee.com







Daminhas | Fofuras sem igual...



Mas uma pesquisa no Google e olhem essas ideias para vestidos de daminhas...



Amei essa bonitinha de sapatinhos vermelhos... *.*



DIY Cabelos | Coroa de Flores


Noivinhas que querem usar uma coroa de flores no dia do casamento: Atenção a esse DIY...!!!

Photo by The Beauty Department


Conversando Sobre | Estilo do casamento e quem convidar...


Depois que já colocamos na ponta do lápis todos os gastos e temos uma noção real do valor que temos livre para utilizar no casamento, chega a hora de começar a pensar no casamento em si.


Para isso eu trouxe mais três perguntas cruciais que vão te orientar em meio a esse turbilhão de informações que é o mundo do casamento...


1. Vamos casar como? Vai ser só a união de escovas de dentes, vai ser só no civil ou vai ser no civil e religioso?
Esses detalhes precisam ser pensados logo de início porque é isso que vai orientar a organização do casamento em si.
Se vocês são vão começar a morar juntos, não vão precisar ter tempo para ir ao cartório para dar entrada em documentos, ver datas, etc, etc...
Se você só vai casar no civil, você tem que fazer essa ida ao cartório e se quiser que o casamento ocorra, por exemplo, no local da festa em um dia específico, já tem que começar a ver isso com antecedência, até porque você vai ter um gasto a mais.
Se você vai casar no civil e no religioso, além de verificar esses itens, ainda tem que procurar igreja, padre/pastor ou similar, verificar datas e dependendo da igreja, isso tem que ser feito mesmo com muita muita antecedência.
Ainda tem uma outra situação: as vezes você quer se casar no civil e ter uma espécie de cerimônia religiosa, mas que não tenha vínculo com nenhuma religião ou igreja em si. Nesse caso é preciso que você pense em quem você vai chamar para dizer algumas palavras por exemplo, e explicar bem aquilo que você espera.

2. O tipo de comemoração que vai ser feita também requer um certo cuidado.
No meu caso, nós optamos por um casamento durante o dia, porque temos amigos e parentes que moram longe, além de termos algumas crianças pequenas... Se fizermos um casamento a noite, as pessoas acabariam ficando pouco tempo e indo embora cedo, além das crianças ficarem mais cansadas e com menor resistência a noite, obrigando os pais a sairem mais cedo também.
Então, pense com carinho em todos esses detalhes ao escolher o tipo de casamento e o local também. Por exemplo, se você for casar em um sítio que seja um pouco mais afastado, será que as pessoas não acabariam não indo ou indo embora muito cedo se a festa ocorrer a noite?

Outra coisa a ser levada em conta: Os gastos com alimentação no tipo de comemoração que você escolher... É claro que uma comemoração tipo "Bolo com Champanhe" sai mais barata do que um "Brunch"; um "Brunch" sai mais em conta do que um "Almoço ou Jantar", etc.
Então já faça uma listinha ou esqueminha daquilo que vai ser mais vantagem para você e o que vai caber no seu bolso.

Definindo isso, você já começa a contactar locais, fazer orçamentos, verificar preços. Se for fazer o casamento em casa ou na casa de algum amigo ou parente que tenha um quintal espaçoso já veja se vai ser necessário algum tipo de reforma, ou algo que vocês precisaram arrumar/organizar para que nada fique para última hora.


3. Preste atenção na pergunta: Quantas pessoas nós podemos convidar?
É lógico que o nosso casamento é um momento único e especial e se gostaríamos de convidar todo mundo que nós conhecemos. Já me disseram que casamento é o momento em que você convidaria até aquele pessoal que te olha de cara meio torta porque é o momento em que você está linda, radiante e feliz e todo mundo devia ver isso... rsrs... Eu concordo plenamente...
Mas... Na realidade, são pouquíssimas pessoas que têm dinheiro para chamar todo mundo que conhecem, então estabeleçam um número e não abram excessões...!!!

Se você tem condições de fazer algo para 300 convidados, faça para 300 convidados.
Se você tem condições de fazer algo para 30 convidados, faça só para 30 convidados.

Entendam... Muitas pessoas que parecem que vivem por aí só para poder comer de graça em casamentos e levar lembrancinhas para casa, então mal te conhecem e descobrem que você vai casar aí á ficam se convidando para o seu casamento... É o que eu chamo de "caça-casamentos" ou o famoso "olha, não esquece do meu convite hein"...
E ainda tem aqueles que te conhecem, mas que não falam com você e fingem que não e vêem na rua, mas que quando descobrem que você vai casar, começam a querer se achegar para ganhar um convite... rsrsrs...
Você não tem obrigação de convidar ninguém para o seu casamento... Nem mesmo aqueles parentes que moram em outro estado e que só te viram quando você tinha 6 anos de idade, dos quais você não lembra nem a cara e que nunca falaram com você ou seu noivo durante sua vida adulta... Seja firme e deixe isso claro para todos, especialmente a sua família, para evitar problemas...

Convide apenas aquelas pessoas que são amigas ou parentes próximos, aquelas com quem você pode contar sempre, aquelas que vão visitar a sua casa no futuro e que estarão sempre próximos a vocês... Quando um dos "caça-casamentos" aparecerem falando de convites, não responda dizendo "pode deixar, seu nome tá não lista"... Dizer algo do tipo "fulano, não vamos fazer nenhum tipo de festa não... talvez, só uma celebração para a família porque estamos com pouco dinheiro" é o suficiente... E se a pessoa continuar a insistir, passe a ignorar...
Porque não vale a pena você levar vários "caça-casamentos" para o seu grande dia e ter gastos além do esperado, estourar orçamento e fazer várias dívidas, se essas pessoas não fazem realmente parte da vida de vocês...


Então agora que vocês já definiram os principais gerais do casamento é hora de começar a pensar nos detalhes menores...
Mas isso fica pra depois porque já falei muito hoje... rsrs



Convites | Usando papel vegetal estampado...


Fazia um tempinho que não postava nada sobre convites, então aqui vão ideias de uso do papel vegetal estampado para fazer convites...

Achei que ficaram lindinhos demais...


Imagens: Google Search



Amamos | Apaixonei por esse sapato *.*


Você também vai se apaixonar por esse sapatinho...




Photos by Rock 'n' Roll Bride


Sim ou Não| Noiva com coroa de flores...


E aí...?! Sim ou não para as coroas de flores...?!


Photos Green Wedding Shoes
Confesso que acho lindo, mas só nas fotos... rsrs
Não consigo me imaginar usando uma no meu casamento...!!!


Conversando sobre | Começar a calcular os custos...

Decidi escrever esse post no final de semana porque conversando com uma amiga que casou ano passado percebi que muitas vezes nós noivinhas podemos enfiar os pés pelas mãos quando se trata de casamento e acabar gastando mais do que é necessário ou não calculando bem os gastos. E já pensou que complicado seria ter que pagar ainda despesas referente ao casamento meses e meses depois da festa ter acabado...?!

Então decidi mostrar para vocês o passo a passo que eu estou seguindo para não cair nas armadilhas do "depois eu pago" e acabar ficando com dívidas que não vamos conseguir pagar.
 

As primeiras perguntas que devemos responder depois que você ter dito "Sim!" ao "Quer Casar Comigo?" são essas. Então vamos lá...

1. Quem casa quer casa, logo, onde vocês vão morar é importantíssimo, porque a resposta a essa pergunta vai influenciar as respostas das próximas perguntas.

2. Calcular gastos é a etapa mais importante. E não só os iniciais, mas os gastos pós-casamento. Vou explicar porque...
Se vocês ainda não têm uma casa e vão construir, alugar ou comprar o valor gasto com a casa já vai diminuir o seu orçamento mensal. E não tem só a casa, temos que lembrar dos móveis que são necessários também. E mesmo que você seja daquelas que preferem pagar à vista é bom colocar na ponta do lápis o valor que pretende gastar com móveis todos os meses.

Por isso esses valores de "Moradia+Móveis" vão acompanhar o seu orçamento por um bom tempo, afinal, sempre tem algo que precisamos parcelar - sejam os 30 anos pagando o financiamento de uma casa, seja alguns meses pagando alguns móveis que foram comprados à prazo.

Por exemplo: se vocês ganham R$2.000,00 por mês e vai gastar R$600,00 com o item "Moradia" e mais R$300,00 com o item "Móveis" todos os meses, você só vai ficar com R$1100,00 mensais livres. E não se esqueça que desses R$1100,00 ainda existirão coisas como o pagamento de despesas gerais (água, luz, alimentação).

Então antes de sair por aí fazendo várias prestações, sente e calcule os custos.
Papel e caneta na mão mesmo e vá fazendo uma lista de itens X valor e veja quanto sobrará todos os meses, para que você não inicie seu casamento com uma vida a três - você, seu amor e uma tonelada de dívidas!!

Imagem Google Search
3. Depois disso tudo, aí sim você tem como ter uma estimativa média de quanto você pode reservar para gastos no seu casamento todo o mês.
Seguindo o exemplo: se os seus gastos das despesas gerais forem R$300,00 vão sobrar R$800,00 livres para uso no casamento, use apenas esse valor mensalmente para os gastos de casamento e não se esqueça de calcular aí qualquer produto ou serviço que você compre no cartão de crédito.

Aí você olha para isso e me fala: "Mas Sue, se nós ainda não moramos juntos, não temos as despesas gerais (água, luz, alimentação, etc) então eu posso incluir esse valor no valor de despesas para o casamento..."

Sim! Poder, você pode! Mas eu pessoalmente optei por não usar. Abrimos uma poupança e estamos deixando o dinheirinho "que sobra" lá, porque podemos ter uma ou outra emergência nessa correria de preparação de casamento e aí já temos algum dinheiro, mesmo que pouco, para ajudar.

Além disso, tem que ter cuidado com o que for parcelado, porque se você fizer os seus gastos de casamento no cartão de crédito ou parcelar produtos/serviços contando com o valor total (R$800,00 + R$300,00 = R$1100,00 mês), depois do casamento você vai ter os R$1100,00 + os R$300,00 das despesas gerais para pagar... Então atenção!!!


Eu sei que pode parecer bobo falar sobre isso, já que todos nós sabemos a importância de controlar os gastos, especialmente se estamos tentando casar com um orçamento apertado... Mas não custa relembrar os itens necessários e as prioridades para que a alegria de montar sua festa de casamento, não se torne uma dor de cabeça...

Vou dar continuidade aos próximos itens desse passo a passo durante a semana... Afinal, já perceberam que cada vez que nós entramos em um site ou blog saímos com mil e uma ideias diferentes e temos vontade de usar todas... E aí...??? O que podemos fazer...???




Você também vai amar:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...