Conversando Sobre | Estilo do casamento e quem convidar...


Depois que já colocamos na ponta do lápis todos os gastos e temos uma noção real do valor que temos livre para utilizar no casamento, chega a hora de começar a pensar no casamento em si.


Para isso eu trouxe mais três perguntas cruciais que vão te orientar em meio a esse turbilhão de informações que é o mundo do casamento...


1. Vamos casar como? Vai ser só a união de escovas de dentes, vai ser só no civil ou vai ser no civil e religioso?
Esses detalhes precisam ser pensados logo de início porque é isso que vai orientar a organização do casamento em si.
Se vocês são vão começar a morar juntos, não vão precisar ter tempo para ir ao cartório para dar entrada em documentos, ver datas, etc, etc...
Se você só vai casar no civil, você tem que fazer essa ida ao cartório e se quiser que o casamento ocorra, por exemplo, no local da festa em um dia específico, já tem que começar a ver isso com antecedência, até porque você vai ter um gasto a mais.
Se você vai casar no civil e no religioso, além de verificar esses itens, ainda tem que procurar igreja, padre/pastor ou similar, verificar datas e dependendo da igreja, isso tem que ser feito mesmo com muita muita antecedência.
Ainda tem uma outra situação: as vezes você quer se casar no civil e ter uma espécie de cerimônia religiosa, mas que não tenha vínculo com nenhuma religião ou igreja em si. Nesse caso é preciso que você pense em quem você vai chamar para dizer algumas palavras por exemplo, e explicar bem aquilo que você espera.

2. O tipo de comemoração que vai ser feita também requer um certo cuidado.
No meu caso, nós optamos por um casamento durante o dia, porque temos amigos e parentes que moram longe, além de termos algumas crianças pequenas... Se fizermos um casamento a noite, as pessoas acabariam ficando pouco tempo e indo embora cedo, além das crianças ficarem mais cansadas e com menor resistência a noite, obrigando os pais a sairem mais cedo também.
Então, pense com carinho em todos esses detalhes ao escolher o tipo de casamento e o local também. Por exemplo, se você for casar em um sítio que seja um pouco mais afastado, será que as pessoas não acabariam não indo ou indo embora muito cedo se a festa ocorrer a noite?

Outra coisa a ser levada em conta: Os gastos com alimentação no tipo de comemoração que você escolher... É claro que uma comemoração tipo "Bolo com Champanhe" sai mais barata do que um "Brunch"; um "Brunch" sai mais em conta do que um "Almoço ou Jantar", etc.
Então já faça uma listinha ou esqueminha daquilo que vai ser mais vantagem para você e o que vai caber no seu bolso.

Definindo isso, você já começa a contactar locais, fazer orçamentos, verificar preços. Se for fazer o casamento em casa ou na casa de algum amigo ou parente que tenha um quintal espaçoso já veja se vai ser necessário algum tipo de reforma, ou algo que vocês precisaram arrumar/organizar para que nada fique para última hora.


3. Preste atenção na pergunta: Quantas pessoas nós podemos convidar?
É lógico que o nosso casamento é um momento único e especial e se gostaríamos de convidar todo mundo que nós conhecemos. Já me disseram que casamento é o momento em que você convidaria até aquele pessoal que te olha de cara meio torta porque é o momento em que você está linda, radiante e feliz e todo mundo devia ver isso... rsrs... Eu concordo plenamente...
Mas... Na realidade, são pouquíssimas pessoas que têm dinheiro para chamar todo mundo que conhecem, então estabeleçam um número e não abram excessões...!!!

Se você tem condições de fazer algo para 300 convidados, faça para 300 convidados.
Se você tem condições de fazer algo para 30 convidados, faça só para 30 convidados.

Entendam... Muitas pessoas que parecem que vivem por aí só para poder comer de graça em casamentos e levar lembrancinhas para casa, então mal te conhecem e descobrem que você vai casar aí á ficam se convidando para o seu casamento... É o que eu chamo de "caça-casamentos" ou o famoso "olha, não esquece do meu convite hein"...
E ainda tem aqueles que te conhecem, mas que não falam com você e fingem que não e vêem na rua, mas que quando descobrem que você vai casar, começam a querer se achegar para ganhar um convite... rsrsrs...
Você não tem obrigação de convidar ninguém para o seu casamento... Nem mesmo aqueles parentes que moram em outro estado e que só te viram quando você tinha 6 anos de idade, dos quais você não lembra nem a cara e que nunca falaram com você ou seu noivo durante sua vida adulta... Seja firme e deixe isso claro para todos, especialmente a sua família, para evitar problemas...

Convide apenas aquelas pessoas que são amigas ou parentes próximos, aquelas com quem você pode contar sempre, aquelas que vão visitar a sua casa no futuro e que estarão sempre próximos a vocês... Quando um dos "caça-casamentos" aparecerem falando de convites, não responda dizendo "pode deixar, seu nome tá não lista"... Dizer algo do tipo "fulano, não vamos fazer nenhum tipo de festa não... talvez, só uma celebração para a família porque estamos com pouco dinheiro" é o suficiente... E se a pessoa continuar a insistir, passe a ignorar...
Porque não vale a pena você levar vários "caça-casamentos" para o seu grande dia e ter gastos além do esperado, estourar orçamento e fazer várias dívidas, se essas pessoas não fazem realmente parte da vida de vocês...


Então agora que vocês já definiram os principais gerais do casamento é hora de começar a pensar nos detalhes menores...
Mas isso fica pra depois porque já falei muito hoje... rsrs



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Amamos receber comentários!
Sugestões e críticas são bem vindas, mas spans, comentários que contenham linguagem imprópria, vulgar e/ou ofensiva serão excluídos.

Você também vai amar:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...